EsCola BíBLica DoMinicAl

EsCola BíBLica DoMinicAl

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Natal 2012


Peça de Natal - baseada na bíblia

Autor: Jeremias Pakulski Panizzon

PERSONAGENS: MARIA, JOSÉ, MAGO 1, MAGO 2, MAGO 3, FARISEU, SACERDOTE, HERODES, JOÃO BATISTA, ANA, SIMEÃO, PUBLICANO, PASTOR 1, PASTOR 2 NARRADOR E ANJO.



NARRADOR: Em João 1.1-5 encontramos: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez. Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.” Nesta linda noite de Natal, vamos contar a história do maior homem que existiu na terra, o Senhor Jesus...desde o seu nascimento até o início de seu ministério que ocorreu após o batismo realizado por João Batista.
(Maria e José entram no púlpito)
JOSÉ: Maria, querida. Olhe o nosso salvador. Lindo bebê, filho do poderoso altíssimo, que hoje nasceu nesta humildade cidade de Belém da Judeia.
MARIA: Sim, José...louvado seja o Senhor...assim como encontramos nos salmos 150 “Louvai-o pelos seus atos poderosos; louvai-o conforme a excelência da sua grandeza.”
(José e Maria saem. Dois pastores entram e um anjo aparece)
ANJO: Não tenham medo. Estou trazendo boas novas de grande alegria. Hoje, na cidade de Davi, nasceu o salvador.
PASTOR 1: Meu Deus...que maravilha.
ANJO: Isto lhe servirá de sinal: encontrarão um bebê envolto em panos e deitado numa manjedoura. Mas agora cantem comigo e com os demais anjos que estão no céu: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor.
PASTOR 2: Vamos...vamos encontrá-los.
(Maria e José entram)
MARIA: Quem são vocês?
PASTOR 2: Viemos adorar o bebê.
PASTOR 1: Recebemos a visita de um anjo que nos disse que o redentor nascera...por isso viemos adorá-lo.

(Todos saem. Herodes entra. Os magos entram por trás falando com a igreja)
MAGOS: Boa noite, queridos, somos do oriente. Somos conhecidos como os reis magos. Por acaso vocês sabem onde está o rei dos judeus que acaba de nascer?
(Continuam andando e encontram com Herodes)
MAGO 1 : Ora, ora, ora...você não é Herodes?
HERODES: Lógico que sou eu. Quem são vocês e o que querem?
MAGO 2: Viemos do oriente para conhecer o rei dos judeus. O salvador do mundo.
HERODES: O que? Vocês me fazem rir... Rei dos Judeus? Que baixaria é essa?
MAGO 3 : Não se trata de baixaria. Nós vimos a estrela no oriente e viemos adorá-lo como merece.
HERODES : Muito bem, muito bem...agora me digam quem esse rei dos judeus? Devem estar se referindo ao famoso messias, se bem me lembro.
MAGO 2: Exatamente.
HERODES: Que maçada! Mas, vamos direto ao ponto...onde havia de nascer esse tal de messias? Tragam –me os sacerdotes e chefes dos sacerdotes.
(Chega um sacerdote e os reis magos saem)
HERODES: Diga-me...onde a de nascer o seu salvador?
SACERDOTE: Diz na palavra: “E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; Porque de ti sairá o Guia Que há de apascentar o meu povo de Israel.”
HERODES: Interessante. Agora suma daqui...saia rapidamente. Tragam-me os magos.
(Magos entram)
HERODES: Magos, prestem a atenção...vão até Belém e busquem informações sobre o menino. E, escutem...quando o encontrarem, comuniquem-me, para que eu também vá adorá-lo também.
(Herodes sai)
MAGO 2: Olhem, a estrela que havíamos visto no oriente. Ela nos levará ao local exato onde está o menino. Estou muito feliz.
(Anjo aparece)
ANJO: Olá, meus amigos! Não retornem para falar com Herodes, voltem para sua terra por outro caminho, pois Herodes quer matar o menino.
(Anjo sai e entra José, Maria e o menino)
JOSÉ: Quem são vocês?
MAGO 3: Somos os reis magos e viemos adorar a criança.
JOSÉ: Entrem...aqui está o Deus de Israel. Vejo que trouxeram presentes.
MAGO 1: Sim, ouro que representa a sua realeza.
MAGO 2: Incenso.
MAGO 3:   E mirra.
JOSÉ: Obrigado...que a paz do Senhor esteja com vocês.
(Reis magos saem. José e Maria vão ao templo)
JOSÉ: Amor, o menino está completando oito dias, precisa ser circuncidado. Já lhe foi posto o nome Jesus que havia sido anunciado pelo anjo antes mesmo dele nascer. Agora, precisamos levá-lo ao templo. Vamos esperar completar o tempo de purificação, de acordo com a Lei de Moisés e vamos, pois está escrito na palavra que todo o primogênito do sexo masculino deverá ser consagrado a Deus.
MARIA: Concordo plenamente, meu excelentíssimo esposo. Não podemos esquecer-nos de oferecer duas rolinhas ou dois pombinhos...assim como manda a lei.  
 SACERDOTE: Olá, vieram apresentar o menino? Como devo chamá-lo?
 MARIA: Jesus.
 (Sacerdote sai e Simeão entra)
 SIMEÃO: Jesus! O Messias prometido? O espírito santo havia me revelado que eu não morreria sem antes ver o Cristo do Senhor. Bendito... seja louvado o nome do Senhor. Agora posso descansar com meus mortos, meus olhos viram a salvação. Luz para revelação aos gentios e para a glória de Israel, teu povo.
MARIA: Glória Deus.
SIMEÃO: Este menino está destinado a causar a queda e o soerguimento de muitos em Israel, e a ser um sinal de contradição de modo que o pensamento de muitos corações será revelado.
(Profetiza Ana entra, logo após a saída de Simeão)
 ANA: Hoje está a nossa frente à salvação de Israel. Como quase todos sabem, sou viúva com 84 anos e nunca saio do templo...passo os dias jejuando e orando...é uma honra conhecer o poderoso Deus...filho de Davi.
 (Ana sai. José a Maria voltam e adormecem. Um anjo aparece a José)
ANJO: José, José...
JOSÉ: Quem és tu?
ANJO: Sou um anjo do Senhor, e venho lhe trazer um recado. Levante-se, tome o menino e a sua mãe, e fuja para o Egito. Fique lá até que eu lhe diga, pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo.
JOSÉ: Não é possível?
ANJO: Vá!
JOSÉ: Acorde, Maria. Precisamos viajar.
MARIA: Viajar? Mas para onde?
JOSÉ: Venha e confie.
(José levantou-se e tomou o menino em suas mãos e partiu.Herodes entra)
HERODES: Maldição! Onde estão esses magos malditos? Fui enganado por aqueles estúpidos...mas eu já sei o que fazer. Mandarei matar a todos os meninos que tenham menos de 2 anos de idade. Hahaha
(Herodes sai)
(José adormece e o anjo aparece)
ANJO: Levante-se, tome o menino e sua mãe e vá para a terra de Israel, pois estão mortos os que procuravam tirar a vida do menino.
JOSÉ: Oh,glória...maravilha...Maria, acorde, vamos voltar para Israel.
(José, Maria e o menino saem pela igreja. Publicano grita)
PUBLICANO: Agora o novo governante é Arquelau, filho de Herodes.
JOSÉ: Maria, acabei de escutar uma coisa.
MARIA: O que foi?
JOSÉ: Escutei que Arquelau está governando a Judeia no lugar de seu pai Herodes.
MARIA: E agora?
JOSÉ: Acho melhor irmos para Nazaré.
NARRADOR: Passam-se os anos...Jesus está com 12 anos.
JOSÉ: Estamos na Páscoa, precisamos subir a Jerusalém como de costume.
MARIA: Vamos Jesus...se apronte...
(Maria, Jesus e José vão ao templo. Jesus fica na multidão de fariseus. José e Maria vão embora)
MARIA: José, onde está Jesus?
JOSÉ: Vamos procurá-lo por este grupo.
MARIA e JOSÉ: Jesus, onde está você?
MARIA: Quem sabe ele não ficou para trás?
JOSÉ: Isso...vamos ver
MARIA: Jesus, não acredito...porque ficou aí...estávamos loucos a sua procura.
JESUS: Porque estavam me procurando? Não sabiam que eu deveria estar na casa de meu pai?
(Todos saem)
NARRADOR: Jesus ia crescendo em sabedoria , estatura e graça diante de Deus e dos homens.
(Entra João Batista)

JOÃO: Aproximem-se, irmãos. Arrependam-se, pois o Reino dos Céus está próximo. Assim como foi anunciado pelo profeta Isaías: “Voz do que clama no deserto. Preparem o caminho para o senhor, façam veredas retas para ele.” Após mim vem aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, curvando-me, desamarrar as correias das suas sandálias. Arrependam-se e se batizem na água. Vejam bem...Eu os batizo com água, mas Ele os batizará com o Espírito Santo.
(Entra um fariseu)

FARISEU: Você é um louco. Alimenta-se de gafanhotos e mel silvestre.
JOÃO: Raça de víboras. Quem lhes deu a ideia de fugirem da ira que se aproxima? Deem fruto que mostre arrependimento e não pensem que vocês podem dizer de si mesmos.

PUBLICANO: O que devemos fazer?
JOÃO: Quem tem duas túnicas dê uma a quem não tem nenhuma, e quem tem comida faça o mesmo. Não cobrem nada além do que lhes foi estipulado. Para os soldados, nunca pratiquem extorsão nem acusem ninguém falsamente. Contentem-se com os seus salários.

(Fariseu e publicano saem e Jesus entra)

JESUS: Eu vim para ser batizado.
JOÃO: Eu devo ser batizado por ti e tu vens a mim?
JESUS: Deixa por agora, pois assim nos convém cumprir toda a justiça.
JOÃO: Está bem, mestre.

NARRADOR: Foram até a água e João batizou Jesus. E em
Mateus 3.16-17 encontramos “E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo” 

(Todos entram e fazem uma oração a Deus. Músicos tocam bem alto uma música sobre natal)

FIM


terça-feira, 18 de dezembro de 2012

O AMOR QUE NOS CONSTRAGE!


Por: Débora Keizy Roland

      Nós, seres humanos, estamos tão acostumados a amar e sermos amados de forma condicional que, quando conhecemos o amor de Deus ficamos constrangidos, e, alguns de nós, acham que isso é bom demais para ser verdade e sendo assim, deixam de crer e receber esse grande e infalível amor! Amamos as pessoas porque elas nos fazem bem ou porque elas também nos amam? Amamos nossos amigos porque estão sempre conosco, amamos nossos parentes porque são nossa família, enfim, amamos por algum motivo? Alguns dizem que seriam capazes de morrer por um amigo, mas será que alguém de nós seria capaz de morrer por um INIMIGO? Será que eu seria capaz de morrer por amor à alguém que bate em minha face, cospe no meu rosto e me maltrata? Será que eu seria capaz de carregar a cruz de alguém que me coloca uma coroa de espinhos? Será que eu seria capaz de morrer pelos pecados de uma pessoa que está sempre me rejeitando?
Pois é! Foi exatamente isso que Jesus fez! Morreu por amor aos seus amigos e aos seus inimigos!
Morreu simplesmente por amor e compaixão a mim e a você! Ele,sendo Deus, não usou de seu poder para enfrentar a morte de cruz, pelo contrário, Ele sentiu tudo na pele,e foi como uma ovelha muda para o matadouro! Foi açoitado, humilhado, desprezado, rejeitado, sofreu, morreu, MAS ao terceiro dia depois de Sua morte, ELE RESSUSCITOU, tomou as chaves do inferno e da morte!
Libertou-nos das ataduras do inimigo e nos concedeu VIDA ETERNA! E HOJE ELE lhe chama,de braços abertos Ele lhe oferece o amor incondicional que só ELE tem. Se você desejar, HOJE a graça d'Ele lhe abraça e lhe oferece NOVA VIDA! Basta tão somente você acreditar e receber esse amor que não olha para sua posição social, nem para a condição que você se encontra, não olha para seus erros e falhas, pois tudo o que esse amor quer é lhe envolver e restaurar sua vida!
Não importa se você não tem nada a oferecer, basta tão somente querer! Não importa a situação em q você está, basta tão somente aceitar!Se você ainda não conhece esse grande amor, aceite com seu coração e confesse com seus lábios q você O aceita como ÚNICO e suficiente SALVADOR...
"A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus O ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.” (Rm. 10.9-10)

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Frases para a reflexão

Por: Olga Mariana Paiva


“Não seja autossuficiente, deixa Deus fazer a obra completa, mesmo que tenha de renunciar a certas coisas, o senhor faz o melhor.”


“As almas estão perecendo, lá fora, saia para fora igreja do senhor jesus, seja um pescador de almas.”



sábado, 1 de dezembro de 2012

Retiro de casais

DEPARTAMENTO DA FAMÍLIA

Encarregado: Ev. Cidemar Lima










"That is why a man leaves his father and mother and clings to his wife, and the two of them become one body." Genesis 2.24




segunda-feira, 26 de novembro de 2012

História de Jesus - teatro

Autor desconhecido

(Três crianças sentadas em semicírculo conversando. A primeira com um livro na mão)
1°: Gente, encontrei este livro no quarto de minha mãe. Ele traz uma história muito linda. É a história do Rei dos reis. Pensei que poderíamos estudá-la para apresentarmos na igreja no culto de Natal. Vocês concordam?
TODOS: Sim...oba!
1°: Ainda bem que já fiz as cópias para todos. Agora vamos para casa e cada um estuda a sua parte.
(Todos saem. Maria e José entram e vão para a manjedoura. As três crianças narradoras entram)
1°: Hoje contaremos a história mais linda que já se ouviu. É o nascimento de Jesus.
2°: Era alta noite lá em Belém. Um dos pastores estava no campo. De repente apareceu uma nuvem luminosa e o pastor ficou assustado.
(Pastores entram e ficam pasmos. Logo vem o anjo)
3°: O pastor gritou: Um anjo, um anjo...em seguida veio o outro que falou: o que será que aconteceu? Logo, escutou-se a voz de um lindo anjo falando: Jesus nasceu! Jesus nasceu! Logo escutou-se a voz de todos os anjos cantando: "Glória a Deus nas alturas...e paz na terra para todos”. Os pastores chegaram rapidamente ao berço de Jesus e adoraram o menino.
( Pastores saem e entram os 3 reis magos)
2°:Lá bem longe, em Belém apareceu uma estrela diferente. Apareceu para os 3 reis magos. Eles eram muito sábios e logo pensaram que a estrela era um sinal do nascimento do rei dos judeus. Foram atrás da estrela e chegaram em Jerusalém, quando a estrela desapareceu e então pediram informações. Chegaram a falar com Herodes. Seguiram e encontraram a criança. Depositaram os presentes e adoraram ao menino Deus.
3°: Jesus é o filho de Deus feito homem. Mas quase ninguém sabia disso. E muitos davam a Jesus um apelido de o filho do carpinteiro, porque está era a profissão de José. O menino foi crescendo e mostrando saber e santidade. Jesus cresceu e ficou moço, e sempre trabalhando para Deus.
1°: Que bela história, não é mesmo? Saber que Deus enviou seu filho para nos salvar. Isto deixa-me muito feliz. Tenho certeza que todos aqui da igreja gostaram muito de ouvir está história.
(Todos se juntam e gritam feliz natal)

Sugerimos uma criança cantar o hino 120 da Harpa Cristã : Noite de paz

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Batismo

"Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus." 
João 3:5

 "Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo" 
Mateus 28:19





"E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.
E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas" 
Atos 2:38-41

Batismo no Centro de Eventos


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

domingo, 28 de outubro de 2012

Jovens e suas influências.

Por: André Gomes

Diante de um mundo globalizado, onde existe uma interação virtual e cultural dos povos, urge a necessidade do surgimento de líderes visionários e inspirados, aptos a orientar nossos jovens, com uma qualificação diferenciada e pós-moderna, nas suas opções sociais, tecnológicas, culturais, educacionais, entre outras. É indispensável, na atualidade, não somente uma decisão correta, bem como uma conduta salutar e construtiva que sirvam de referência positiva e edificante a comunidade social e cristã, local. A prática da caridade para com os necessitados (campanhas de agasalhos, arrecadações de alimentos e medicamentos); a utilização correta das redes sociais como ferramenta evangelística e de edificação cristã; a busca constante pelos aperfeiçoamentos: cultural, intelectual e educacional (teológico e secular), se constitui em ações adequadas a serem praticadas por esta geração, beneficiando suas comunidades e honrando o nome Santo do nosso Deus. Até que ponto as nossas boas obras estão impactando a vida das pessoas? Afinal, somos influenciadores ou influenciados?
No capítulo 5 de Mateus, nos versículos de 3 a 12, encontramos um relato bíblico de valores defendidos por nosso amado Mestre, Jesus Cristo. Estes, quando praticados e desenvolvidos, resultam em efeitos extraordinários como a fidelização à Palavra de Deus e o aumento do número de defensores desta causa (Igreja de Cristo). Quando Jesus solicitou atitude por parte de seus ouvintes, Ele estava registrando que nossa história de vida cristã é muito mais impactante quando praticada do que verbalizada. Ser humilde, sincero, caridoso, perdoador, compreensivo, manso e pacificador, constituem sentimentos que partem do coração de Deus diretamente para os nossos, torna-nos cidadãos do céu.
Não obstante a tudo isto, encontramos no choque de gerações outro fator inibidor de uma integração jovem com sua respectiva comunidade cristã.  Pensamentos ortodoxos e arcaicos são defendidos por alguns gestores ou ministros evangélicos que apresentam resistência cultural e intelectual a evolução social e cristã da humanidade, suprimindo, assim, o surgimento de valores no nosso meio evangélico. A falta de oportunidades e de uma atuação mais intensa por parte desta geração poderá levar o meio cristão a condição de um grande “elefante branco”, ou seja, pensamentos, costumes e doutrinas, engessados e imutáveis resultarão, possivelmente, numa evasão de talentos e até mesmo, uma desvalorização às coisas de Deus, por parte da sociedade. Quando paradigmas forem quebrados, estaremos diante de uma reformulação nos conceitos evangélicos e seus efeitos em nosso meio. Os resultados, positivos ou negativos, saberemos quando programarmos tais reformulações, porém as reações serão visíveis tão logo sejam sentidas.
Conduzir o jovem a uma participação mais ativa na igreja é ampliar a ação e o controle eficaz do agir de Deus, em nosso meio. Valores e concepções modernas de uma vida cristã em total conformidade com a Bíblia Sagrada são fundamentais para que não nos corrompamos com os falsos prazeres do “mundo” e seus atrativos fictícios e pecaminosos. Estimularmos a atuação do jovem na igreja é obtermos o que há de melhor em vitalidade, sinceridade, pureza, cordialidade, novidades, comunicação familiar, evangelismo e, sobretudo, fidelidade cristã. Oremos para que Deus toque, através do seu Espirito Santo, nos corações e mentes de nossos líderes cristãos (Padres, Bispos e Pastores), para que vislumbrem este horizonte de bênçãos tão próximo e tão distante de nós. Conforme disse Jesus em Mateus capítulo 5.16, a influência do jovem na sociedade, através de suas atitudes, deve resplandecer como uma luz resplandece sua luminosidade na escuridão, para que o nome do Senhor Jesus seja exaltado eternamente, Amém!

domingo, 14 de outubro de 2012

Esboço de pregação


Título: Pronto para a obra cristã.

Texto bíblico: João 15.16

Introdução: O crescimento da obra de Deus depende muito de como cuidamos dela. Todas as atividades são fundamentais, até a menos reconhecida.

Como podemos cuidar da obra? Inicialmente, cuidando de nós mesmos, da nossa família e em seguida da boa obra na casa de Deus. O crente precisa estar em comunhão com o Senhor para produzir bons frutos (João 15.1,2). Os que estão fora da direção de Deus podem produzir: obras ruins (João 3.12); obras da carne (Colossenses 2.20-33); obras fracas (1 Coríntios 3.12,13) e obras mortas ( Hebreus 9.14).

Características do bom líder: Humildade (Filipenses 2.3); confiança (Mateus 24.35); criatividade (1 Coríntios 15.58); consciência (1 Coríntios 10.31); obediência (João 15.14); fidelidade (1 Coríntios 4.2); prudência (Mateus 24.45); diligência (Romanos 12.11); dedicação ( 1 Coríntios 9.17); cooperação ( Romanos 16. 3,4) e AMOR A CRISTO (2 Coríntios 12.15).

Exemplo de um líder que agrada a Deus: Davi (1 Samuel 13.14).

Conclusão: O verdadeiro cristão busca almas para Deus e cuida delas. Preserva a sua igreja, sendo fiel nos dízimos e nas ofertas, e acaba sendo colocado em lugares destacados (Mateus 25.23) e no final receberá o seu galardão (Marcos 9.41). Ele se QUALIFICA e busca ser um exemplo por onde anda. É sábio, respeitador de normas e nunca se glorifica. Chamada: Exortar o povo a uma mudança de atitude!

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Narração dos alunos da escola de juniores


                                                                               Davi

                                                   Por: Cássia Lima da Silva (10 anos)

Davi era filho de Jessé, do povoado de Efrata que ficava perto de Belém de Judá. Jessé tinha oito filhos. No tempo em que Saul era rei, ele já estava bem idoso. Os seus três filhos mais velhos tinham ido com Saul para a guerra. Davi era o filho mais novo, enquanto seus irmãos estavam na guerra, Davi ia levar alimento para eles. Havia entre os filisteus um gigante chamado Golias. Que desafiava o exército de Israel dizendo:
- Existe alguém entre vós para lutar comigo?
Porém todos tinham medo, porque ele era um gigante. Então Davi disse:
- Quem é este filisteu para desafiar o exército do Deus vivo.
Então Davi pediu para deixá-lo lutar contra Golias, e o rei Saul permitiu. Porém a armadura era muito pesada. E disse ao rei Saul:
- Não consigo me mover com está amadura, então, tirou a armadura, pegou o seu bastão, escolheu cinco pedras lisas no ribeiro e pôs na sacola. Pegou também a sua funda e foi enfrentar Golias. Quando Davi chegou  na frente de Golias, o gigante começou a zombar dele e disse:
-Para que este bastão?
Você pensa que eu sou algum cão, vou dar a sua carne para as aves e os animais comerem. E Davi respondeu:
- Você vem contra mim com lança, porém eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos. Então, Davi pegou uma pedra, e com a funda atirou em Golias. A pedra entrou na testa do gigante, e Golias caiu morto no chão.
Como recompensa o rei Saul deu sua filha em casamento a Davi.


Samuel, um profeta de Deus


Por: Manoela Gomes (8 anos)




     Samuel quando era menino, foi entregue por Ana, sua mãe, ao profeta Eli, para aprender as coisas de Deus.
Certa noite, Samuel ouviu a voz de Deus a chamá-lo. O menino, não reconhecia aquela voz e pensou que era o Eli chamando. O profeta explicou a Samuel que era Deus que estava chamando, e que ele deveria responder ao Senhor. Quando Deus chamou Samuel novamente, ele estava pronto para ouvir o recado, e obedecer.
Samuel se tornou profeta de Deus e profetizou para o povo por alguns anos, orientando e convidando o povo para o arrependimento e obediência para com os mandamentos do Senhor. Ele respeitava muito a Deus e era Seu porta- voz, junto a nação de Israel. Era muito respeitado por suas profecias que alertava as pessoas para servirem a Deus.
Eu também escuto a voz de Deus me chamando, e sinto pessoas sendo usadas e me ensinando a obediência e o respeito para com todas as coisas de Deus. A cada dia, esta voz faz com que minha fé e o meu temor à Palavra de Deus cresça dentro de mim, em minha vida, pois é lá onde mora Deus: Ele tem meu coração!
Vejo Samuel como um modelo de menino e de homem obediente, temente a Deus e que guardava os seus mandamentos. Por isso, e por estar sempre “ligada” ao chamado de Deus na minha vida, que acho Samuel um dos mais importantes personagens da Bíblia. É um herói, e como ele, também sou obediente, respeito, escuto e amo a Deus.


Um homem segundo o coração de Deus: Davi

Por: João Pedro Gomes ( 9 anos)

Davi foi um exemplo de herói. Ele confiava em Deus, por isso conquistou grandes vitórias e um nome de destaque na Bíblia. Ele foi um homem temente a Deus e pastor de ovelhas. Além de poeta e músico, como salmista escreveu setenta e três, dos 150 salmos. Era o mais “escondidinho” dos oito filhos de Jessé, pois trabalhava no campo cuidando de ovelhas e não era lembrado por ninguém. Tinha, Davi, estatura baixa, era franzino, mas tinha grande coragem e defendia suas ovelhas dos lobos, ursos e leões.
Certo dia, o povo de Israel foi desafiado por um exército inimigo, e o rei Saul, temendo, procurou alguém para enfrentá-lo, mas não encontrou. Davi ficou sabendo e se ofereceu para enfrentar um determinado gigante, chamado Golias que media quase três metros de altura. O rei ao vê-lo, riu muito e não acreditou nele, mas Davi insistiu e pediu para enfrentar este gigante. Após muita insistência, o rei autorizou que Davi fosse para o combate, onde, já na frente de Golias, o pequeno guerreiro pediu que Deus estivesse com ele e declarou vitória para o povo israelita com o apoio de Deus. Naquele dia, Davi venceu Golias com uma “funda” e cinco pedras, com uma pedra certeira no meio da testa do gigante, sem estar protegido com qualquer tipo de armadura, pois ele era muito pequeno e a roupa não servia nele.
Sabemos, também, que Davi tocava harpa para o rei Saul, quando ele estava muito triste, acalmando sua alma perturbada. Depois de um tempo, Davi foi eleito rei de Israel, passando a lutar contra vários inimigos do povo, e com a ajuda de Deus, vencendo a todos e governou a nação de Israel, sempre cumprido a vontade de Deus.
Nos dias de hoje, o nosso Deus está procurando pessoas como Davi: obedientes, corajosas e que tenham a mesma fé e temor que tinha Davi. A bíblia conta grandes histórias, de grandes heróis como:Sansão, Josué, Moises, Noé, entre outros, porém, Davi é o meu herói e tem a minha admiração.



Noé um homem que confiou em Deus


Por: Abner Silva de Souza ( 9 anos)




          Há muito tempo atrás, muitas pessoas não confiavam em Deus. Mais uma pessoa ainda confiava, e o seu nome era Noé, um homem de Deus.
            Um dia Deus disse a Noé que construísse uma arca, porque ele iria destruir o mundo com um dilúvio. Nóe, confiante em Deus, obedeceu. Noé pegou madeiras, pregos, martelos etc. Ele não "deu bola", não desistiu, continuou...continuou a construir a arca, então o dia do dilúvio chegou. Deus pediu que os animais entrassem na arca.
          Depois Deus fechou a porta da arca. E então choveu. O mundo foi destruído. Mas Noé e sua família estavam salvos. Se passou muito tempo, mas Noé e sua família ainda estavam dentro da arca. Noé soltou uma pomba para ver se havia terra firme.
  No outro dia Noé soltou de novo a pomba, mas agora a pomba não voltou. No dia seguinte a pomba voltou com um ramo no bico, isso queria dizer que havia terra firme.
  A água secou e depois a arca bateu numa grande montanha que a fez parar. Deus abriu a porta e eles saíram da arca. E então Deus colocou um arco-íris no céu. Depois Noé fez um culto. Nóe confiava em Deus. Você confia em Deus? Aprendemos uma ótima lição, que sempre temos que confiar em Deus. E assim todos ficaram felizes. 


Davi

Por: Giovanna Pampanelli de Oliveira ( 9 anos)


      Davi era um homem muito especial para Deus. Quando o rei Saul morreu, Davi governou Israel. E Davi teve muitos filhos e esposas. Ele pecou contra Deus, mas se arrependeu, reconhecendo que não tinha outro além de Deus e por isso foi chamado “o homem segundo o coração de Deus”.

sábado, 1 de setembro de 2012

Epístola Pastoral: uma análise

Por: Jere Pakulski Panizzon


            A segunda carta de Paulo a Timóteo tem como tema a perseverança na fé e foi escrita por volta de 67 d.C., sendo a última carta que Paulo escreveu. Esta epístola dava instruções quanto à ordem eclesiástica, doutrina e comportamento. O foco do presente texto é uma análise geral do conteúdo escrito no capítulo 2 da carta acima citada incluindo comentários.
            No capítulo 2 de Timóteo encontramos a instrução do obreiro como detalhe principal da carta. Paulo pede que Timóteo persevere na fé, que a verdade sempre vence o mal e os homens fiéis ensinarão os demais. Paulo é extremamente pessoal no que escreve, e ao lermos o texto percebemos o carinho com que ele trata seu filho na fé. O autor da carta visa fortalecer Timóteo, dando dicas de como o jovem pastor deveria se relacionar com o mundo e com a comunidade por ele administrada. Portanto, no capítulo 2 trata de grandes exemplos no ministério, como a comparação com o soldado e o lavrador. E no trecho final do capítulo é feito um apelo ao bom manejo da Palavra de Deus.
            No versículo 1, Paulo manda Timóteo se fortificar na graça de Jesus Cristo, pois ela suporta as nossas aflições. Já no versículo 2 é dito que ele deve confiar nos homens fiéis da mesma forma como devemos confiar nele como um bom soldado. No versículo 8, Paulo lembra que mesmo Jesus sendo descendente do rei Davi foi morto, mas ressuscitou ao terceiro dia. Esta menção liga Cristo a aliança davídica que está em 2 Samuel 7.11-16, na qual Jesus governará no trono por toda a eternidade. Portanto, nos versículos que vão de 9 até 11, Paulo admoesta Timóteo a ser firme, pois ele estava entre os escolhidos de Deus para subir ao céu e viver ao lado de Cristo na glória eterna.
            Um dos versículos mais imponentes desta epístola é sem dúvida o número 15, pois trata de aprovação, ou seja, das qualidades desejáveis e bem aceitas por todos de um obreiro valoroso, sem jamais esquecer o bom uso das santas letras. É preciso fazer um manejo reto e concreto da Bíblia seguindo uma linha coerente desde o começo, almejando um objetivo, ou seja, um final digno na presença do Senhor. Quem não usa exatidão na palavra de Deus corre o risco de ser levado a juízo conforme está escrito em Tiago 3.1 “Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo”. Nestes mestres podemos incluir os pastores, missionários, pregadores ou quem quer que ensine a Palavra de Deus. Eles serão julgados com maior rigor e veemência.
No versículo 16 é comentado sobre o que mais devemos evitar, os falatórios profanos. Já no versículo 17 são apresentados dois exemplos negativos: Himeneu e Zileto, que falaram heresias, se desviando da verdade, resultando na perdição de alguns. As falsas doutrinas corroem a sociedade e são de total responsabilidade dos que proferem tais heresias, por isso devemos nos manter fixos nas santas letras, sem jamais nos esvaziarmos do Espírito Santo de Deus, pois o Senhor conhece os seus (versículo 19). Em Isaías 40.8 diz “seca-se a erva, e caem as folhas, mas a palavra do Senhor subsiste eternamente”. Logo isto prova que a sua palavra é santa e dura infinitamente, visto que é eterna. No fim do versículo, Paulo ordena o afastamento da iniquidade, pois para obtermos o céu é preciso ter uma vida inteira de santidade. Portanto, buscar a santificação é uma característica fundamental para o verdadeiro cristão.
No versículo 20, temos uma classificação interessante que é a separação em vasos de ouro e prata e os de pau e barro. Sendo o primeiro grupo as pessoas que honram a Jesus e um segundo grupo os que desonram. Neste caso, não há nenhuma relação com o obreiro que deve ser como um vaso de barro (Jeremias 18.1-6), pois aqui significa o processo de modelagem na qual realiza em cada um de nós para nos capacitar para a sua obra. Na exemplificação a diferença está na qualidade do produto, visto que, o ouro e a prata têm valor superior ao pau e ao barro. O contado com a doutrina errada deve ser apenas para a correção pelo amor e para que os enganados retornem a sã doutrina.
A fuga dos desejos da mocidade também serve de exemplo para os nossos dias de hoje. Sabe-se que Timóteo era um jovem tímido que enfrentava dificuldades em seu ministério, mas deveria vencer as adversidades, defender o evangelho e pregar a palavra Deus a fim de cumprir a sua missão. Sabemos que a carne é fraca, logo devemos fugir dos desejos imundos. Não há pecado em sentir algo errado, o pecado está na admissão deste erro, no desejo ilícito e na perversão dos valores de Deus.
Portanto, é fundamental que haja a boa instrução para que vençamos ao ardil satanás que é perdedor em tudo. O diabo aprisiona os cristãos, desviando-os de Deus, mas isto só pode ser superado pelo estudo sistemático da palavra e a busca pelo Espírito Santo de Deus. Somos obreiros do Senhor, e a nossa única obrigação é ensinar a verdade sem enfeites. O ideal é ensinar à pura e genuína palavra de Deus, pois ela por si só é linda e glamorosa.

Referências
BÍBLIA, Bíblia de estudo pentecostal com harpa cristã. São Paulo: CPAD, 1995.2030p.
BÍBLIA, Bíblia de estudo Dake. São Paulo: CPAD, 2010.2144p.
RADMACHER, E. D; ALLEN, R.B; HOUSE, H. W. O novo comentário bíblico: novo testamento. Rio de Janeiro: Central Gospel. 2010. 844p.

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Caminhar com Deus

Por: Mirian O. de Carvalho


         Toda manhã, quando nós acordamos, estamos, fisicamente, “fora do ar” e precisamos recomeçar tudo outra vez. O mesmo acontece com nossa vida espiritual. Nossa necessidade diária de Deus pode ser comparada com a necessidade que o nosso corpo tem de comida. Quanto mais nos dedicamos à palavra de Deus, mais nos harmonizamos com sua vontade.                                           
       O estudo bíblico e a oração são fatores determinantes para descobrirmos a vontade de Deus. "A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável" (Rm 12:2), mesmo que as circunstâncias e situações demonstrem o contrário, "todas as coisas cooperam para o nosso bem" (Rm 8:28). A vontade de Deus deve começar com a renovação da nossa mente, “e não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação de nosso entendimento, para que experimentais qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Rm 12:2). Neste processo, devemos praticar uma “disciplina espiritual”, na qual devemos buscar em oração, leitura da bíblia e memorização da Escritura para cumprí-la fielmente, “não se aparte da tua boca o livro desta Lei; antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme tudo quanto nele está escrito; porque então farás prosperar o teu caminho e, então prudentemente de conduzirás.” (Js 1:8)                       
       Assim, procedendo, o favor e as bençãos do Senhor, nos acompanharão durante nossos dias...e o sol se põe anunciando o fim de mais um dia, e, amanhã, recomeçaremos nosso caminhar com Deus.