EsCola BíBLica DoMinicAl

EsCola BíBLica DoMinicAl

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Missão, um chamado para todos

Por: Dc. Jeremias Pakulski Panizzon



Em Marcos 16.15 encontramos o seguinte versículo “e disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. Todos os que creem na poderosa palavra do Senhor devem seguir essa instrução. Baseado nesse ensinamento, muitos servos do altíssimo têm deixado a sua vida e familiares e se arriscado no campo missionário a fim de buscar almas para Deus, o que é um trabalho de imenso valor ao Senhor.
Na igreja somos “chamados para fora”. As liturgias dos templos são necessárias, mas igualmente necessária é a saída dos cristãos para fora das portas das igrejas para verem a realidade do mundo. Ser missionário é atuar em diversas atividades na área social além de atuar como um médico da alma, pois ensina o caminho da verdade ao homem natural que é o que não conhece o Senhor.  Mas a palavra fala que todos devem fazer missão, mas nem todos são enviados. Como posso fazer missão aqui na minha região?
“Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.” 1 Coríntios 9.22. Missão está no coração de Deus. Atentos a esse chamado, durante o ano de 2014 alguns professores da EBD da igreja Central se reuniram e foram evangelizar em terras próximas, ou seja, em bairros carentes, que estão do nosso lado. É sabido que a nossa igreja tem trabalho com crianças e que esse trabalho é um verdadeiro jardim de almas. Através das crianças, os pais são alcançados para Jesus e assim cumpri-se o desejo do Senhor que é que sejamos missionários em todos os lugares...principalmente na nossa região.
O Pr. Adalberto é um homem de Deus visionário que tem sede de almas para Deus, por isso permite e auxilia os distritos com mais necessidade pregando o evangelho e tentando amenizar algumas necessidades da população. Quem ainda não visitou um desses lugares deveria ir, pois as necessidades são muitas. Convido a todos para fazer missão urbana e parabenizo o nosso pastor, professores da EBD, pastores distritais e membros das congregações pelo belíssimo trabalho evangelístico que fazem. “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.” Tiago 4.17

 “Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas,” Isaías 52.7b. 

Congregação Cristovão 
 Congregação Paulo Couto 2

Grupo de professores evangelizadores

domingo, 23 de novembro de 2014

O valor do dinheiro


Quando se pensa em algo polêmico dentro e fora das igrejas, o que você lembra? Isso, exato, é a questão dos dízimos e das ofertas alçadas ao Senhor. Mas afinal, o que é oferta? Ofertar é oferecer um presente, ou seja, uma dádiva. Dando algo que é nosso para a obra de Deus, demonstrando gratidão ao Senhor. Já o dízimo é uma obrigação do ser humano, pois estamos devolvendo o que o Senhor mesmo nos dá, conforme diz a palavra em Malaquias 3.10 “trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.”
 Algumas pessoas creem que retendo o dinheiro que não é seu, e sim do Senhor, estão se precavendo para o futuro esquecendo que só quem cuida de nós e quem nos empresta o que é seu é o Senhor dos Exércitos.
O profeta Ageu trouxe ao povo uma mensagem de exortação e motivação a respeito da restauração de Jerusalém e seu templo. Suas repreensões são muito fortes devido ao descaso na reconstrução do templo. Os israelitas desse período estavam vivendo um período de fome e seca devido a desobediência. Deus queria que o povo construísse um novo templo, pois o templo de Salomão havia sido destruído. Logo que saiu do cativeiro o povo israelita construiu um altar e ofereceu holocausto a Deus, fazendo inclusive os alicerces do novo templo, porém uma oposição fez com que interrompessem a construção. Mesmo passando o tempo e sem essa oposição, o povo colocou na frente de Deus as suas necessidades, afirmando que ainda não havia chegado o tempo para a reconstrução da casa de Deus. Não se recusavam a construir, apenas ADIAVAM. Uma das coisas que mais Satanás faz quando ataca as finanças, é colocar na mente do homem que ele precisa reter o que é de Deus. Mas isto é maligno, pois quem supre as nossas necessidades é Deus, portanto, devemos olhar para Deus e não recolher o que é Dele.
“Assim fala o Senhor dos Exércitos, dizendo: Este povo diz: Não veio ainda o tempo, o tempo em que a casa do Senhor deve ser edificada. Veio, pois, a palavra do Senhor, por intermédio do profeta Ageu, dizendo: Porventura é para vós tempo de habitardes nas vossas casas forradas, enquanto esta casa fica deserta? Ora, pois, assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai os vossos caminhos. Semeais muito, e recolheis pouco; comeis, porém não vos fartais; bebeis, porém não vos saciais; vestis-vos, porém ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o num saco furado.” Ageu 1.2-6
Estas não eram apenas características de uma crise econômica, e sim de uma ausência da bênção do Senhor. Mas, afinal, qual o valor do dinheiro para a sua vida? Com que intenções você contribui?
A oferta é algo espiritual, pois está ligada a base da vida cristã. Através desse ato faz-se a entrega de algo material dentro de um objetivo espiritual. Sendo comparado a uma semente plantada que no tempo certo dá o seu fruto. Você precisa dar com alegria, nunca sob pressão, muito menos como a forma de se exibir. É preciso dar por amor e com consciência de que é uma demonstração física de gratidão a Deus. Quem oferta é porque pertence ao lindo e perfeito reino de Deus, obedecendo à palavra do Senhor e recebendo a graça de Deus. Não reclamem e não tenham apego ao dinheiro. Pelo contrário alegrem-se pelo fato de poderem contribuir, pois Deus deseja que entreguemos nossos dízimos e ofertas de maneira espontânea usando o coração e também a razão.
Aprenda o milagre de dar a Deus e Ele lhe prosperará. É com a autoridade de Deus que está sobre minha vida, esse ano, de conselheiro fiscal da IEADVRS, eu os abençoo em nome de Jesus e agradeço o amor e carinho que tem para com o nosso Senhor. Deus os abençoe... amém!




Diácono Jeremias Pakulski Panizzon
Doutor e conselheiro fiscal da IEADVRS

Professor e secretário da EBD

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Servir ou não? Eis a questão!

Por: Lucas Lopes



    Olá pessoal, quero deixar aqui, neste blog, algumas coisas que estavam em meu coração e precisava compartilhar, saibam que Deus ama vocês e eu também os amo em Cristo Jesus. 
     A juventude nestes dias tem passado por muitas situações adversas, mas venho dizer a vocês, jovens que aqueles que esperam no Senhor jamais serão abalados. Muitos jovens hoje estão fazendo suas próprias escolhas, optam por não se aproximar das coisas de Deus porque existem "regras" a serem cumpridas, acham difíceis e se acham incapazes de cumpri-las. Até mesmo jovens que frequentam uma igreja ou um grupo. Preferem seguir seus desejos e suas vontades, alegando que mais tarde haverá um tempo para se voltarem para Deus. 
      Deus ama a todos, né? Não é isso que todos dizem? Sim, ama! Perdoa nossos pecados e nos santifica se nos arrependermos com sinceridade. 
      Mas, precisamos refletir:
      Quem garante que teremos um tempo para se voltar pra Deus? 
      Sabemos o que vai acontecer amanhã? Ou daqui a 5 minutos?
       Não há como saber. 
    Precisamos nos achegar a Deus o quanto antes, porque não sabemos nem o dia e nem a hora que seremos chamados.  Em Eclesiastes 12.1 diz:
"Lembre do seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos em que você dirá: "não tenho mais prazer na vida". 
     Deus nos ama e quer que tenhamos uma vida abundante em todas as áreas, mas somente é possível se estivermos na sua presença. As coisas deste mundo são passageiras e não podem preencher o lugar que pertence a Deus em nossas vidas. Dê crédito hoje, jovem, às palavras de vida eterna e você
será bem recompensado. 
     Deus sabe o que você precisa, mas há um tempo determinado para todas as coisas, no tempo certo Ele lhe surpreenderá, se você permanecer fiel e na sua presença. Seja mais presente na casa de Deus, porque só a palavra da verdade transforma nossa vida. Façam escolhas certas hoje, para não viverem de arrependimentos amanhã. Pense nisso e viva sua vida, mas lembre-se, em provérbios 21.2 diz: 
"Se você pensa que tudo o que faz é certo, lembre que o Senhor julga as suas intenções."
Que a graça e a paz de Cristo esteja sobre sua vida. 

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

CRISTO JAMAIS PENSOU EM DESISTIR DA CRUZ

Por: Dc. Leonardo Klaus

Quando se colocamos a estudar a Bíblia e conhecer mais a Deus passamos por um processo de maravilhosas descobertas. Porém Deus se revela só no que tange ao que ELE quer que seja revelado. Porém estudando a Bíblia começamos a entender um pouco mais sobre este Deus magnânimo que temos. Sempre será muito superficial o nosso conhecer de Deus em relação a sua real magnitude e poder. Por isso, tenho muito temor há fazer afirmação sobre nosso criador e redentor. Fazer teologia nos aproxima de Deus e se soubermos usá-la com intimidade com Deus em nossos jejuns e oração, poderemos crescer em graça e conhecimento. (2Pe 3:18).
Neste artigo quero explanar minha posição sobre dois momentos importantes da história humana: Getsêmani e Desamparo na cruz. Também quero aproveitar para declarar peremptoriamente que meu SENHOR E REDENTOR JESUS CRISTO jamais teve dúvidas em sofrer o castigo da cruz por mim ou você. Mesmo eu sabendo de sua plena humanidade, ELE jamais pensou nem sequer por um segundo de não ir para cruz. Sei e ouço pregações eloquentes que dizem que no Getsêmani Jesus decidiu entre sofrer a agonia da cruz ou não. Respeito todas as opiniões, mas meu Jesus não desceu a terra para num jardim tomar a decisão sobre nós. Sobre o momento de desamparo na cruz em relação ao Getsemane quero tratar:
Jesus Cristo, o criador de todas as coisas sabia desde antes da Criação do Mundo que era necessário derramar o sangue do cordeiro puro e imaculado, o seu próprio sangue. Deus é tão maravilhoso que ao mesmo tempo em que é o criador, é o salvador e se fez sacrifício por nós. Realmente a salvação é de graça e demostra todo amor de Deus por nós. Mas então, o que Jesus quis dizer quando estava no Getsêmani: “E adiantando-se um pouco, prostrou-se com o rosto em terra e orou, dizendo: Meu Pai, se é possível, passa de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres” (Mt 26:39).
Neste momento Jesus estava sentindo as dores de agonia que iria sofrer (sabendo eventos futuros) e realmente entristecido pelo pecado da humanidade tanto que iria ser na sequência traído por um de seus discípulos, negado três vezes por outro e moído pela sua própria nação (povo). Cristo entra no Jardim do Getsêmani (prensa de azeite) para ser prensado e agonizar a tal ponto de suar sangue num evento de difícil compreensão humana, agonia por demais tremenda. Cristo levou para o Getsêmani os mais próximos de seus discípulos. Levou-os para orar e por certo,  por sua humanidade, ser consolado por sua tristeza profunda e por suas tremendas agonias. No relato bíblico vemos que seus discípulos dormiram e Deus mandou um anjo a consolá-lo. (Lc 22:43). É fato que não haveria Cruz sem o Getsêmane, mas dizer que ali que Cristo decidiu por nós é demais. Cristo como disse, nos escolheu antes da criação do mundo. (Ap 18:8 – 1Pe:19-20). ELE sabia o que iria passar aqui na terra. Veja o que Cristo disse a Pedro quanto este disse para o Senhor não passar pelas dores, crucificação e ressureição:
“22 Então Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo, dizendo: “Nunca, Senhor”! Isso nunca te acontecerá! 23 Jesus virou-se e disse a Pedro: “Para trás de mim, Satanás”! Você é uma pedra de tropeço para mim, e não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens”. (Mt 16:22-23). Portanto cuidado ao dizer que Cristo pensou em não passar pelas dores e angústias que já lhe estavam preparadas.
Quando Cristo fala em cálice, devemos entender o que é este cálice.  Veja o que diz no Theological Dictionary of The New Testament: “O cálice não é apenas um fato cruel, mas o julgamento divino, de forma que Jesus não agoniza com medo da morte, mas pelo horror do Santo ser levado debaixo do julgamento de Deus pelo pecado humano (Mc 14:33; Mt 26:37; Lc 22:44).” BROMILEY, Geofrey W. Theological Dictionary of The New Testament. Eerdmans, pág. 844,845.
Portanto Jesus estava falando de passar o Julgamento de Deus e não o sofrimento. E o que geraria este julgamento que Jesus não queria passar. Bom, antes desta resposta quero demonstrar como Jesus sabia do cálice a ser bebido e estava sempre pronto a bebê-lo. Vejamos: “Disse, pois, Jesus a Pedro: Mete a tua espada na bainha; não hei de beber o cálice que o Pai me deu?” (Jo 18:11). Cálice, na maioria dos textos bíblicos é uma expressão que se refere ao julgamento de Deus. Vejamos: “Então lhes disse: O meu cálice certamente haveis de beber; mas o sentar-se à minha direita e à minha esquerda, não me pertence concedê-lo; mas isso é para aqueles para quem está preparado por meu Pai”. (Mt 20:23). O Cálice se refere na maioria das vezes a julgamento. (Mc10:38; Ap14:10; Ap16:19; Ap17:4; Ap18:6). Veja mais este versículo: “27 Agora meu coração está perturbado, e o que direi? Pai, salva-me desta hora? Não; eu vim exatamente para isto, para esta hora. Então veio uma voz dos céus: "Eu já o glorifiquei e o glorificarei novamente". (Jo 12:27).
Então Jesus não estava com medo da morte ou sofrimento, pois demonstrou não o ter em diversos momentos. Não estava com medo do desconhecido, pois o sabia e o declarava o que ia acontecer e mesmo com natureza humana Ele sabia de todas as coisas. “Agora conhecemos que sabes todas as coisas, e não necessitas de que alguém te interrogue. Por isso cremos que saíste de Deus” (Jo 16:30).
Mas o quê desesperava tanto Jesus a ponto de pedir ao Pai que pudesse livrá-lo. Devemos lembrar que o Julgamento de Deus é para todos nós. Deus é Santo, portanto separado, é o que Santo significa, separado das coisas profanas. Deus é bom. (Mc10:18). Nós somos maus. (Gn 8:21). Deus é Justo. (Ap16:7; Dt32:4). Imaginem um mundo criado por um Deus Injusto. Portanto se Deus é justo ELE é um perfeito juiz. Nós todos somos pecadores. (RM3:23). Então este Deus Santo não pode conviver com o impuro, o pecado, por isso há uma separação de Deus do pecador. Sendo Deus bom e nós maus, o que faria um juiz perfeito com pessoas más. Nós também iremos tomar este cálice ao qual Jesus se refere, nele contém a Ira de Deus e seu julgamento. Pense comigo: para nós só resta condenação por sermos maus e pecadores e portanto, sofrermos a separação eterna do pai.
Então, voltando a Cristo, ELE era filho de Deus, venho sem pecado e tinha total comunhão com o Pai, então porque ELE temia tomar o Cálice? Na cruz Jesus em sua penúltima frase exclama: “Eloí, Eloí, lamá, sabactani? que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?” (Mc 15:34). Neste momento Jesus esta recebendo todos os pecados da humanidade. Inclusive o meu e o teu. Por isso Jesus bebendo o cálice (julgamento) tem pela única vez na história a separação do Pai e do Espirito Santo. Jesus diz: “Deus meu, Deus meu...” se referindo ao Deus Pai e ao Deus Espírito Santo. Depois disto Jesus entrega seu Espirito ao Pai. Este desamparo de Deus é pelo pecado que estava sobre Cristo, pecado este que é nosso, não dele. Esta separação de Deus Pai e Deus Filho são causados pela nossa iniquidade. Jesus quando Ressuscita reencontra a comunhão com o Pai e recebe todo o poder. (Mt28:18).

Portanto a agonia do Getsêmani de fato foi para: testar o Mestre; para ELE orar por nós; se entristecer por nosso pecado; mas foi onde Ele pediu para o Pai se não haveria a possibilidade de não haver a separação da comunhão Pai, Filho e Espírito Santo. Porém ELE deixou claro que fosse feita a vontade do pai e a resposta de Deus foi um grande silêncio. Jesus foi moído e Deus teve prazer em fazê-lo (Is53:10), porque era a única forma de tirar o pecado do mundo. Imaginem vocês o que este Deus que nos dá o cálice (julgamento) fará com nós que cometemos o pecado e a todo tempo provocamos nossa separação de Deus pelo mesmo motivo pecaminoso. Precisamos nos arrepender e pedirmos perdão a este Cristo que se fez homem e passou todos estas agonias e sofrimento, sofrendo morte de cruz e que teve a comunhão com seu Pai Todo Poderoso cortada pelos nossos pecados. Se perguntares a Deus se há outra forma de passar pelo cálice ELE responderá da mesma forma: um grande silêncio. Só por este cordeiro podemos ter a comunhão com o Pai estabelecida e quando tomarmos o nosso cálice (julgamento) na grande dia, poderemos ter nossa vida eternamente ligada ao Pai pela morte e pelo precioso sangue de Jesus. Para nós isto é de graça, para Jesus não foi. Glórias, louvores, adoração sejam dados ao único que digno e Senhor dos Senhores. Portanto lembrem-se: Jesus jamais titubeou em salvar as nossas vidas. E você o que este titubeando. Seja fiel, pois ELE É.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Juventude

Por: Pr. Adalberto dos Santos Dutra


Eclesiastes 12.1. "Lembra-te do teu criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: não tenho nele contentamento."


Atitudes: Uma pessoa Única. Uma vida altruística e sacrificial. Um Dom Poderoso. Comprou para milhões, milhares, centenas. Comprou para você. A vida eterna. Jesus. O Único a ser seguido...
         A todos que buscam esperança, ajuda e felicidade, que possam encontrar isso e muito mais além daquilo que pedimos ou pensamos Nele. Queremos agradecer a Deus pela vida de todos os solteiros que estão andando, voando sozinhos, íntegros e com propósitos, mas faltando apenas "Atitudes". Agradecemos muito a Deus pela vida dos jovens saudáveis, íntegros, positivos, misericordiosos, generosos e visionários para as quais outros podem olhar e espelhar-se.
          Que Deus continue a fazer por intermédio de vocês o que está além do seu alcance, para que outros possam encontrar uma vida de fé corajosa e esperançosa através de vós. Uma das melhores atitudes é amar a Deus e o nosso próximo como a nós mesmos. Decida tomar Atitudes. Tomamos Atitudes e elas nos fazem. Daniel.1.8. A vida e um turbilhão de perguntas que muitas vezes só você pode responder. 
         Como solteiro, você se sente feliz ou tem conflito? 
        1 Cor. 7.8. Que carreira você seguirá? Que tipo de influência você exercerá sobre outras pessoas? Como você desenvolverá essa influência? Você vai desenvolver amizades sérias sadias? Você tomara a iniciativa ou será um seguidor? Como você continuará crescendo em seu desenvolvimento pessoal? 
       2. Pé.3.18. Como você lidará com sua vida afetiva? Noiva, pais, patrões, empregados? José. Correu. E você ? A maioria destes questionamentos a resposta será determinada por uma atitude sua, e a qualidade desta determinará a qualidade de sua vida. É por isso que tomar uma atitude e uma habilidade fundamental. Contudo, surpreendente, o processo de tomá-las é um mistério para a maioria das pessoas. Pergunte a uma pessoa qualquer: como você pode garantir que esta tomando atitudes certas? E você provavelmente ouvirá respostas vagas e inseguras, como : Eu não sei. Faço o que considero melhor e espero que de certo. Isso e possível? Achamos que a maioria das pessoas se sentem confusa no mundo de hoje, e e por isso que existe muita agitação emocional entre solteiros e casados. Nossas emoções são diretamente afetadas por nossas atitudes se tomarmos atitudes sensatas, você se sentirá bem com sigo mesmo com sua vida e com Deus. Você desfrutará paz, regozijo, felicidades ou coisas do tipo a medida. que seu coração reagir de forma positiva a escolha que você fez. Porém, se você tomar atitudes ruins, poderá experimentar agitação, estresse, decepção, raiva ou qualquer outra das milhares emoções negativas. Pouquíssimas ou quase ninguém escolhe ser indeciso ou tomar decisões ruins, mas essas duas consequências são epidêmicas. 
        Os consultórios de aconselhamento, psicológico estão cheios de pessoas tratando da dor e com as decepções da vida. Nossa sociedade esta composta de pessoas frustadas com suas metas que. Ao conseguiram atingir. Na verdade em nosso coração, todos queremos tomar atitudes em que poderemos acreditar e viver de todo o coração, mas poucos de nos sabem desenvolver a habilidade que torna isso possível. 


EU SOU QUEM SOU HOJE POR CAUSA DAS ESCOLHAS QUE FIZ .

        Quando você chega a beira da luz daquilo que você conhece, e esta prestes a entrar nas trevas do desconhecido, a fé e saber que há duas possibilidades: ou você terá onde pousar, ou vai aprender a voar. Mais pessoas aprenderiam com os próprios erros senão tivessem ocupadas demais os negando. Quem nunca cometeu erros nunca tentou algo novo. Não tenha medo de ir atrás do que quer fazer e ser. Mas também não tenha medo de querer pagar o preço disso. Se alguém erra uma vez, não significa que essa pessoa não possa achar uma maneira de mudar. Os períodos da vida que parecem ser os piores acabam sendo os melhores! Não coloque ponto final onde Deus colocaria uma vírgula. Não se preocupe com o que e certo ou errado, mas com o que e importante. Com certeza, tomar atitudes e uma jornada tranquila e clara em alguns momentos, e nebulosa e confusa em outros. Toda atitude e uma competição entre auto punição e auto disciplina, pois confronta nosso pensamento e testa nossa capacidade de fazer o que e melhor. Provavelmente, seriamos os primeiros dizer que tomar atitudes e um processo de aprendizagem passiva de ser melhorada, mas nunca aperfeiçoada. Entretanto, a jornada vale a pena. A medida que vc desenvolve suas habilidades,o caminho fica mais limpo e sua confiança fortalecida.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Amor de Deus

Por: Dc. Jeremias Pakulski Panizzon

Se um médico psiquiatra pudesse avaliar o estado emocional do mundo, ele chegaria a seguinte conclusão ... o mundo está sem amor.  A cada dia que passa, vivemos maiores avanços tecnológicos e econômicos, porém pouco se tem melhorado com relação ao comportamento/caráter do ser humano. Nunca na terra aconteceram tantas perversidades e maldades como nestes tempos atuais. O homem está cada vez mais mau. Assim como diz em Mateus 24.12, “e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará”.

O homem se afastou do amor de Deus e entrou pelo caminho do pecado. Porém, se o homem reconhecer o amor de Deus e experimentá-lo em sua plenitude, tudo pode mudar em sua vida. O amor deseja sempre o bem da outra pessoa, não importando às dificuldades. Portanto, o amor de Deus é o remédio para a nossa geração.

Em João 3.16 encontramos o texto áureo da Bíblia sagrada “porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” Um amor sublime e impossível de ser medido.  

Deus é amor. É nele que há a plenitude e a totalidade do amor conforme I João 4.8 “Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.” O seu amor é justo e completo. Jesus se doou para que tivéssemos a chance de ter a salvação, antes reservada apenas ao seu povo, o povo israelita. A sua dor foi tremenda, “tomando de angústia, Jesus rezava com mais insistência. Seu suor se tornou como gotas de sangue, que caíam no chão” de acordo com Lucas 22.44.

O sangue tem como função o transporte de nutrientes,   excretas, gases, hormôniosanticorpos e demais substâncias que servem para manter a vida. O suar sangue é algo raro chamado hematidrose, que acontece em determinados momentos de profundo estresse. São pequenos vasos sanguíneos que se rompem e levam o sangue a sair pelos poros do corpo junto com o suor.
Para provocar a hematidrose é necessária uma fraqueza física acompanhada de um abatimento extremo devido uma emoção. Jesus sofreu para se entregar por nós...não foi algo fácil... foi por um amor sublime que nós jamais sentiremos igual nessa vida terrena...você consegue se imaginar se entregando a outro sendo inocente?

A morte de Jesus importava. Era o sacrifício supremo. Jesus sabia não haver outra saída, pois ele precisava vencer a morte e pagar a penalidade a fim de que toda a raça humana pudesse voltar a ter comunhão com Deus. Por isso sofreu, mas mesmo suando sangue, ele continuou e cumpriu o seu propósito de consertar a humanidade. Ele pagou por um erro que não era seu, por amor... isso sim é  grandiosidade. Demos graças a Deus e glórias pelo nosso salvador agora!

Muitos se emocionam ao assistirem filmes de amor com final trágico de uma personagem, mas não sentem nada quando falam do amor e morte de Jesus para conosco. Isto é resultado do esfriamento em que vivemos, as mudanças de valores que a cada dia nos afastam mais de Deus. Voltemos ao primeiro amor...devemos orar mais, estudar mais a palavra e nos santificar mais... sejamos a diferença nesse mundo perdido...

Você já pensou quanto você é especial, amado e valorizado por Deus? Você tem correspondido a esse amor de Deus em sua vida? Isso é o que devemos refletir  diariamente para que a nossa vida não seja vã e possamos entrar no céu com um enorme buquê de almas para dar ao senhor Jesus como agradecimento por todo o seu sacrifício.

Deus o abençoe, querido irmão e irmã.

sábado, 31 de maio de 2014

Jeremias

‘Assim veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca’ Jeremias 1:4-9
Contexto: Jeremias era filho de Hilquias (sacertode)
            Reino do Sul – Judá. Viveu em um período de rebelião contra Deus e a sua palavra.
            Muitas profecias se cumpriram durante a vida dele e outras tantas depois de sua morte.
            Jeremias pregou por 20 anos, depois disso Deus mandou que escrevesse sua mensagem usando Baruque para realizar essa tarefa. PREGAVA A OUVIDOS SURDOS.Logo sentia muita tristeza.
Quem Deus quer usar?
# quem acha graça aos seus olhos: Noé.
#quem tem uma vida de obediência: Moisés.
# quem tem uma impactante experiência com Ele: Isaías.
#quem reconhece as suas limitações: Moisés.

Onde Deus quer usar-nos?
No caso de Jeremias...

Porque Deus quer nos usar?
# deseja beneficiar-nos
#propósito especial para cada um de nós; Ef. 4.10-12.
#quer revelar a sua sabedoria

Quando Deus quer nos usar?
Tempo determinado ( Ec.3.1)
Tempo hoje e quando surge uma oportunidade.

Atitudes que atraem a Cristo:
Fé: Hb11.1
Amor de Deus
Amor ao próximo
Coragem e ousadia: Ex.32.32

Como conhecer o senhor?
Oração, íntima comunhão com ele, obediência e organização...

Presença de Deus produz:
#movimento;
#sentimento de amor pelos perdidos;
# a direção certa
# descanso, paz e tranquilidade;
#milagres.


quarta-feira, 30 de abril de 2014

Controlar a sala de aula

 Controlar a sala de aula

a)    Crianças

Crianças inquietas:
Aula na qual o professor só fala e eles ficam muito tempo parados;
Sem participação deles;

Crianças egocêntricas:

Crianças desenfreadas:
Fazem o que querem em casa, são rudes, impacientes, iradas e ciumentas.

Crianças Maliciosas:
Tem situações difíceis em casa: divórcio, abuso, doenças mentais etc
Má amizade;
Televisão: programas policiais
Uso de drogas e álcool

b)   Sala

Deve ser limpa e organizada...não pode ser muito fria ou muito quente, cadeiras do tamanho certo, sem distrações na sala, muita luz ou pouca luz etc.

c)    Professor

Despreparado;
Falta de organização;
Sem planejamento ou plano B;
Sem experiência de sala de aula;
Fracassa em conseguir a atenção das crianças;
Não é autoritário e nem permissivo;
Use o vocabulário que possam entender;


d)   Como prevenir problemas:

Conheça os alunos;
Veja como indivíduos;
Conhecendo as características básicas da criança com que trabalha;
O que há por traz de seus alunos ( interesses, ambições, dificuldades, necessidades e nível de maturidade);
Busque saber se seu aluno está crescendo com cristão;
SEJA AMOROSO E ATENCIOSO;
Aceite a criança como ela é;
Sempre estimule;
Introduza o aluno as atividades.

  Seja criativo

Contar histórias é transmitir cultura.
Adultos e crianças gostam de histórias.Por que elas dão prazer em ser escutadas.
Ouvinte se identifica com a história e com as personagens;


Quem é Deus?
O pecado?
Pessoa e obra de Cristo
Receber a Cristo

Precisamos estar na dependência do espírito santo

Recursos visuais:

Flanelógrafo;
Maquetes;
Retroprojetor;
Sucatas;
Xerox;
Cartaz;
Fantoche;
Data show;
Desenhos  bíblicos;
Teatro de sombras...


Selecione os materiais ou confeccione.

Arco-íris Genesis 9.16
Serpente de bronze números 21.8
Fornalha ardente Daniel 3.25


Hoje em dia, as aulas devem ser rápidas e espontâneas. Precisa haver aplicações na vida da criança. No começo pode treinar sua aula em casa.

Faça um ESBOÇO DO QUE VAI ENSINAR


Gênesis 22.1: Obediência sobre a autoridade.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Classes da EBD

  Idade das crianças

MATERNAL( 0 a 3 anos)

São ativos, descobridores, egocêntricos e imitadores.
Atenção dura de 3 a 6 minutos, por isso seja dinâmico e rápido.
A criança precisa ter coisas familiares ao seu redor para se sentir bem: a professora, brinquedos etc.
As crianças precisam usar os 5 sentidos, ter coisas pra cheirar, tocar, ver, ouvir e comer.
Amam rimas;
Entendem coisas simples sobre Deus.
As crianças brincam muito sozinhas e pouco em grupos.

PRÉ-PRIMÁRIOS (4- 5 anos)

São brincalhões, perguntadores, centrados e cédrulos.
Precisam se movimentar muito;
Ainda são egocêntricos, mas devem ser encorajados a dividir as coisas;
Sempre ao ensinar vá de coisas conhecidas para as desconhecidas;
Ainda usam os 5 sentidos;
Conseguem aprender versículos bíblicos;
Pode ensinar mais coisas sobre Deus, como por exemplo a agradecer.

PRIMÁRIOS (6- 8 anos)

Gostam de brincar em grupos, são observadores e cheios de energia, sabendo discernir o certo do errado.
Atenção de 15 a 20 minutos, logo precisam de atividades diversas;
Encoraje-os a decorar versículos;
Apresente a mensagem de salvação e convide-os a receber a Cristo;
Eles sabem a diferença entre realidade e ficção.

JUNIORES(9-11 anos)

São aventureiros, investigadores, adoradores e gostam de trabalhar em turmas.
Desafie com jogos e projetos bíblicos;
Memória excelente,
Gostam de competição;
Gostam de heróis, fala das histórias bíblicas em tom de heroísmo.
Use visuais para ensinar as verdades doutrinárias e de crescimento;


ADOLESCENTES(12-14 anos)

Estão mudando, são críticos, buscam companhias, mas ficam muito isolados;
Fase de mudanças e introspecção, procure criar atividades que ajudem a melhorar a estima;
São influenciados pelo grupo
Precisam desesperadamente de orientação e da palavra de Deus;
Procure saber os seus interesses;
Procure fazer atividades em grupo.

JUVENIS ( 15-17 anos)

São amigos de verdade, alguns ainda são imaturos, outros namoram etc.
Estão envolvidos com a Juventude, cantam no coral, fazem coreografias e começam a pregar a palavra.
Ainda tem pouco conhecimento bíblico e estão divididos entre o igreja e o mundo, logo precisam tomar uma decisão.
Preferem atividades de rua, como evangelismo e festas do que escutar a palavra de Deus numa aula tradicional.

 Instrução geral para as aprendizagens

OPORTUNIDADES – instrua o aluno a ter a mente aberta e sempre querer aprender mais;
EFEITO- sempre que tiverem boas experiências, as crianças vão querer repetí-las.
PRÁTICA- criança deve praticar o que aprende, por exemplo, contando aos pais suas atividades na escola.
REPETIÇÃO
MEMÓRIA
APRENDIZAGEM POR CONSEQUÊNCIA- seja criativo, mas nunca desista do tradicional.


CULTO INFANTIL

1HORA

DEIXA ELES CONTAREM AS NOVIDADES (3 minutos)
ORAÇÃO INICIAL ( 1 minuto)
CANTAR LOUVORES (10 minutos)
DECORAR O VERSÍCULO ( 10 minutos) várias técnicas
HISTÓRIA – FANTOCHE, VISUAL etc ( 15 minutos)
ATIVIDADE MANUAL (10 minutos)
ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO E PEDIDOS( 1 minuto)